terça-feira, 8 de maio de 2018

Metamorfose



(Escrito antes da prisão de Lula)
Apesar dos meus parcos conhecimentos, imagino que o Brasil deve, a partir deste dia 5 de abril, passar por uma metamorfose. Creio que com a iminente prisão de Lula, acusado por alguns de ser o pivô de toda a crise brasileira, os políticos se tornem pessoas honestas, que os professores passem a receber salários dignos e consigam passar parte de sua sabedoria aos alunos.
Que policiais consigam sair e voltar para casa ilesos depois cumprida a jornada de trabalho. Que pais consigam emprego minimamente digno para trazer o que comer aos filhos. Que o atendimento na saúde pública seja mais humanizado, etc, etc, etc. Espero que tudo melhore, pois, afinal de contas, aquele que "estava causando tantos problemas" à Nação, agora está fora de circulação. Não se sabe exatamente quanto tempo ele ficará preso, mas será o suficiente para não ser candidato à presidência da república. O caminho está livre para qualquer outro aspirante ao maior cargo político do País. Basta habilitar-se e dar a cara a tapa. Havia, durante todos esses dias que precederam o julgamento do Habeas Corpus, um clamor nas redes sociais pedindo a prisão imediata do ex-presidente. Coube à Ministra Carmen Lúcia dar o voto de minerva pois o resultado estava em 5 a 5 e ela optou pelo mais cômodo, votando contra o HC de Lula. Em resumo, o Brasil está livre (pelo menos por enquanto) daquele que segundo alguns, é o causador de toda essa confusão que se instalou no País. Resta saber se ele é o único e se depois de sua prisão, a corrupção de fato tenha fim. Além disso, para que os livros de história possam registrar com precisão, é necessário que sejam reveladas as provas que levaram o ex-presidente à prisão. Intuição, para historiadores, não basta. Que Deus tenha misericórdia do sofrido povo brasileiro, porque para colocar este País no prumo novamente, serão necessários anos de trabalho, muito suor e lágrimas.
Benedito Blanco - Jornalista, administrador do site Lencoisnoticias.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário